Como lidar com a ansiedade e o estresse no isolamento

Você sabia que os pensamentos e as emoções influenciam diretamente na saúde física? Cada vez mais, estudos investigam os efeitos dos pensamentos na vida das pessoas e a conexão entre a mente e o corpo. Manter a mente em harmonia é fundamental para evitar dores e doenças físicas. É possível lidar com a ansiedade e o estresse no isolamento.

As emoções são sentimentos produzidos a partir dos nossos pensamentos (inconsciente ou consciente). Essa consciência pode ser boa e ruim, previsível ou imprevisível. “Podemos ter sensações boas ou não a partir das nossas reflexões”, explica a psicóloga Amanda Amorim, da Clínica Espaço Construir.

Segundo ela, a partir do que pensamos, construímos nosso mundo interno. Pensamentos também podem ser entendidos como crenças. “Sendo estas limitantes ou não no nosso processo de desenvolvimento”, acrescenta.

Pensar é uma condição humana e não é possível simplesmente eliminar um pensamento que, por sua vez, gera alguma emoção dentro de nós.

O que fazer então? “Devemos controlar o que pensamos por meio de treino e exercícios mentais. A partir disso, aprendemos a ressignificar as nossas ideias e, consequentemente, experimentaremos emoções diferentes”, ressalta a psicóloga.

Ressignificar é dar um novo sentido. “Na terapia, o processo é profundo. Precisamos analisar e compreender o motivo de tal pensamento ou crença. Então, a partir desta descoberta, conseguimos ajudar o paciente a transformar o que surge em sua mente”.

Estamos vivendo momentos de dores e angústias. A pandemia do Covid-19 trouxe muitas incertezas e medos na humanidade. “Nesse contexto, tendemos a nos misturar com esses sentimentos. Podemos aprender a ser empáticos sem absorver sensações que não são minhas”, explica Amanda.
Outro ponto importante é ter consciência de que é capaz de gerar sentimentos bons e ruins, por isso o melhor é se autorresponsabilizar pelos acontecimentos da vida. “Isso nos empodera, fortalece e motiva a fazer algo por nós mesmos a partir de uma pergunta: o que quero pra mim?”, ressalta a psicóloga.

<

Você não tem o controle sobre tudo, mas pode cuidar dos seus pensamentos:

1- Para cada pensamento ruim, faça uma substituição  positiva. Por exemplo: “tenho medo de ficar doente” por “estou saudável”;
2- Vigie pensamentos e o que vê. Estimule os sentidos com imagens, falas e escutas boas;
3- Reflita sobre as suas realizações. Pense sobre as suas ações e conquistas diárias e reconheça os pontos positivos nelas. Elas estão na simplicidade;
4- Procure relaxar a mente pelo menos por alguns minutos todos os dias. Respire, leia um livro, assista a um bom vídeo e experimente ficar em silêncio;
5- Veja o lado bom nas situações;
6- Movimente seu corpo e respire profundamente;
7- Invista em autoconhecimento! E, neste momento, é possível fazer terapia on-line.

“Tudo depende de como vemos as coisas e não de como elas são”, Carl Jung.